background

Visitas Guiadas Diárias

No âmbito das medidas do selo Clean& Save do Turismo de Portugal, neste momento as únicas visitas guiadas que estamos a realizar são privadas, cumprindo as melhores práticas em vigor e garantindo a segurança de todos.

Vantagens:

- Guia exclusivamente dedicado a si ou ao seu grupo;

- Com todo o conforto e garantindo a máxima segurança;

Número máximo de participantes: 12 em carro elétrico ou 15 visita pedestre (todos do mesmo grupo familiar)

Modalidades

Visita pedestre - Visita a 2 observatórios (Lagoa Principal e Rasa)Visita de Carro Elétrico - Visita às 3 lagoas e à Ponta da Erva (Lagoa Principal, Rasa, Grande e Ponta de Erva)

 

Horários4 Horários diários disponíveis, com duração de 1h30

Das 9h30 às 11h | das 11h30 às 13h | das 14h às 15h30 | das 16h às 17h30

 

Preços - Valor base de 36€

Adultos: 14€ ou 12€*

Sénior (>65 anos) /estudante/professores adicional: 11€ ou 9€*

Crianças (7 a 12 anos): 9€ ou 7€*

Menores de 7 anos: 0€

Pack Família (Máximo 5 pessoas, sendo no máximo 2 maiores de 18 anos): 36€ ou 30€*. Elemento adicional < 18 anos: 7€

Aos valores indicados acima, acresce 3€ por pessoa caso optem pela modalidade de Carro elétrico.

*Preço especial: Residentes em Vila Franca de Xira, Benavente, sócios e trabalhadores das entidades parceiras e patrocinador fundador

Para saber os horários disponíveis veja em "Reserve Agora"(com possibilidade de reserva online, aplicando-se taxa de reserva) e/ou contacte: evoa@evoa.pt ou 92 645 89 63 

As visitas próximas da maré-cheia em teoria terão mais diversidade, se desejar consulte aqui a Tabela de Marés.

Reserve Agora

  • Qual a melhor altura para observar aves no EVOA?

    Todo o ano é possível observar aves nas lagoas do EVOA.

    Veja o calendário das aves mais comuns

    Algumas aves são residentes, sendo possível observar todo o ano. Mas a grande maioria das aves que recebemos são migradoras.

    Entre novembro e fevereiro recebemos grandes quantidades de aves vindas do Norte da Europa. Nesta altura, poderá observar milhares de aves de várias espécies, em voo ou em repouso nas nossas lagoas.

    Nos meses de março/abril e agosto a outubro as passagens migratórias de várias espécies, trazem surpresas diárias às nossas lagoas, podendo verificar-se picos de diversidade. No entanto, nestas alturas as densidades de aves não são constantes.

    Nos meses de maio e junho recebemos aves provenientes do continente africano, algumas espécies nidificam nas ilhas das lagoas, sendo possível observar crias de várias espécies de patos e limícolas. No entanto, não é habitual ver bandos numerosos de aves, os indivíduos encontram-se mais dispersos e procuram passar despercebidos.

  • O que trazer?

    Calçado

    • Confortável para caminhada
    • Fechado para impedir entrada de sedimentos, plantas, insetos e aracnídeos
    • Impermeável, apenas em caso de previsão de chuva(os caminhos mantêm-se secos todo o ano)
    • Que já tenha sido usado anteriormente, para que esteja adaptado ao seu pé


    Roupa

    • Confortável e adaptada às condições climatéricas previstas
    • Recomendamos calças para minimizar o eventual incómodo de alguma vegetação que possa existir pelo caminho
    • Se estiver sol, recomendamos chapéu e que se proteja com roupa de manga cumprida e/ou protetor solar
    • Se estiver prevista pluviosidade, aconselhamos um casaco impermeável ou em alternativa um chapéu-de-chuva

    Não recomendamos branco e cores vivas (ex. laranja, amarelo, fluorescente), pois chamam a atenção das aves e também dos insetos;
    Tons pastel poderão ser uma boa opção.

    Outros itens

    • Binóculos (no EVOA emprestamos binóculos, mas se tiver os seus esta será uma boa oportunidade para os utilizar)
    • Máquina fotográfica
    • Lápis/caneta se quiser registar as espécies que vai observar 


    Nos meses mais quentes, recomendamos ainda:

    • Água
    • Protetor solar
    • Anti-histamínico, em caso de alergia a fenos, pólen ou outra
    • Repelente (insetos e aracnídeos)
  • O que não trazer?

    Animais de estimação: A presença de cães, ou outros animais domésticos no espaço, poderá condicionar a presença/comportamento dos animais selvagens, que os poderão detetar pelo cheiro ou audição. Agradecemos a compreensão.